Gurupi Capital da Amizade e da Prosperidade


É um município brasileiro do Estado do Tocantins. Localiza-se no sul do Estado, às margens da BR-153 (Rodovia Belém-Brasília), a 214 km de Palmas, a capital do Estado, e a 742 km de Brasília. Fica no divisor de águas entre os rios Araguaia e Tocantins, a uma latitude 11º43'45" sul e a uma longitude 49º04'07" oeste, estando a uma altitude de 287 metros. Sua população estimada em 2015 era de 100.000 habitantes.
Gurupi é a terceira maior cidade do Tocantins, sendo o polo regional de toda a região sul do estado.

Geografia

Área: 1.836,091 Km²
População estimada: 100.000 habitantes
Localização: Região sul do estado do Tocantins
Distância da Capital: 214 km
Aniversário: 14 de novembro
Prefeito: Laurez da Rocha Moreira
Atrativos turísticos: Carnaval, exposição agropecuária e Feira de Negócios e Tecnologia do Tocantins.
Festas populares: Festa de Santo Antônio, festa junina, Festival Estudantil da Canção, Concurso Benjamim Rodrigues e aniversário da cidade.
Padroeiro: Santo Antônio (13/06)
As principais fontes de renda do município são a pecuária e a agricultura.
As avenidas de Gurupi têm os nomes dos estados brasileiros, sendo a principal a avenida Goiás, enquanto as ruas, apesar de renomeadas para homenagear personalidades históricas, ainda são chamadas de acordo com sua numeração, porque é mais fácil.
Possui um campus da Universidade Federal do Tocantins (UFT) oferecendo os cursos de Agronomia, Biologia, Engenharia Florestal, Engenharia Biotecnológica e de Bioprocessos e Química Ambiental. Há também um campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins e o Centro Universitário Unirg, contando atualmente com 14 cursos em nível de graduação.


                                                   História
É impossível falar de Gurupi sem associá-la à BR-153. Isso porque a história do município está intimamente ligada à construção da Belém-Brasília, marco do surgimento e desenvolvimento de muitas outras cidades, ao longo de sua extensão no antigo Norte goiano.
Dados históricos dão conta que o fundador de Gurupi, Benjamim Rodrigues, chegou a procurar o engenheiro da rodovia, Bernardo Sayão, em Goiânia, para uma exposição de motivos de a mesma cortar as férteis terras recém-habitadas pela sua família e outros aventureiros.
A instalação definitiva do fundador de Gurupi na região se deu em 1952, ocasião em que concluiu a picada da rodovia projetada por Bernardo Sayão, até a estrada que ligava o município de Peixe a Porangatu; fez todo o levantamento da planta do município e construiu o primeiro comércio de Gurupi. A partir daí a paisagem do agreste foi dando lugar aos barracos de taipa dos novos moradores de várias outras localidades. A notícia do primeiro caminhão ao local já denominado de Gurupi é de setembro do mesmo ano, de propriedade do senhor Buta, que veio abastecer o comércio de Benjamim Rodrigues. A vocação para o comércio começou a partir desta data, e em pouco tempo a notícia se espalhou pelas regiões mais distantes e, com isso, atraiu interesses de moradores de outras localidades, como Porto Nacional, Peixe, Cristalândia, Dueré e Formoso do Araguaia.
Em 1954, com a invasão das matas mais próximas ao povoado, foram lançadas as primeiras raízes para a formação de uma base agropecuária, destinada a dar vida própria ao local. Até então os moradores compravam arroz e outros alimentos em Cristalândia. Neste mesmo ano é rezada a primeira missa, pelo Bispo Dom Alano, de Porto Nacional, e iniciado o alicerce para construção da primeira igreja, mais tarde denominada de Matriz de Santo Antônio.
Em poucos anos de povoamento do local, já era visível o progresso nos ramos da agricultura, pecuária, e a abundante colheita de cereais transformou o povoado em um pequeno pólo exportador. Em 1955, por sugestão de um dos pioneiros houve a votação para escolha do padroeiro do município, Santo Antônio, e iniciado o movimento político no sentido de elevá-lo à categoria de distrito. No mesmo ano, o Bispo Dom Alano, auxiliado pelo engenheiro Bernardo Sayão, fundou a escola Paroquial. Foram iniciados ainda os primeiros serviços médicos, embora bastante rudimentares, providências na época, além do primeiro consultório dentário.
Os próximos anos foram de muito progresso e, graças ao grande surto imigratório, o povoado passa à posição de distrito de Porto Nacional, que culmina com a sua emancipação política e instalação do município de Gurupi, em janeiro de 1959. Com isso expandem-se as construções, ruas, praças e avenidas, forçando cada vez mais a aceleração dos serviços de melhoramento urbano. O primeiro prefeito nomeado de Gurupi foi Melquiades Barros dos Santos, mais conhecido como "Doca Barros". Para o cargo de primeiro juiz, foi nomeado Clemente Luiz de Barros.
No ano seguinte é instalada a Câmara Municipal com a posse dos vereadores Raimundo de Sousa Camelo(Presidente), Moisés Avelino Lustosa Brito, Joaquim Gomes de Oliveira (Ozico), João Manoel dos Santos (João Paraibano), Nelson Dias Fernandes, Francisco Santana e Antônio Luiz Leitão Brito.
Ainda em 1961, foi instalado o primeiro cartório do segundo ofício e realizada a primeira eleição para escolha do primeiro prefeito Francisco Henrique Santana e Luiz Brito Aguiar para vice. A partir daí, com o advento de firmas de maior porte, Gurupi desponta como uma das cidades mais progressistas do Norte de Goiás e assume o papel de liderança sobre as demais da região.
O Município dos Benjamins
A passagem da Coluna Prestes, ou os revoltosos, como eram conhecidos pela região, quebrou o silêncio e apressou o povoamento do Vale do Leste, e, conseqüentemente, das matas do Gurupi. Os ribeirinhos ou beradeiros da margem direita do Tocantins, aterrorizados com a chegada das tropas, fugiram, atravessando o caudaloso rio e se instalando nas margens esquerdas do Tocantins. Alguns embrenharam mata adentro, alcançando a serra do Santo Antônio. Mas não ousaram atravessar a tal serra, pois do outro lado pairava a ameaça do lendário Cacique Gurupi, índio destemido e valente, de tribo desconhecida, que dominava a região.
Entre o medo e o pavor, foram ficando, chefiados por Benjamim Carvalho de Lima, o Bião, vaqueiro forte e afeito aos gerais, aventureiro e destemido. Por onde passava, Bião e sua comitiva iam nomeando rios e riachos.
Encantado com a região resolveu se instalar às margens do Pouso do Meio, e desenvolver suas atividades agropecuárias.

                                                    Turismo

                                                               Monumento em defesa da Natureza.
O Carnaval de Gurupi é muito procurado por goianos e brasilienses, porém esse ano já começa a chamar pessoas do Brasil inteiro. Em 2006, o Carnaval gurupiense bateu alguns recordes em concentração de pessoas. tem ainda o Parque de Exposições Agropecuário que atrai milhares de pessoas durante os 10 dias de festa, no mês de Junho, com várias atrações de nível nacional.
O município localiza-se próxima o municípios históricos como Porto Nacional, Natividade e especificamente a 265 km da capital do Tocantins, Palmas.
O Parque Mutuca é considerado um cartão postal do município e é utilizado pelos moradores do município como um lugar para sair à noite e para fazer caminhadas.
O Parque Mutuca é banhado ainda pelo córrego Mutuca.

                                                    Cultura
Compõem o Complexo da Fundação Cultural de Gurupi o Centro Cultural Mauro Cunha, Cine Teatro (em implantação) e a Biblioteca Pública Municipal Professora Deusina Martins Ribeiro, com acervo de 10.360 livros. A biblioteca funciona no horário das 8 às 22 horas, de segunda às sextas-feiras.
No Centro Cultural Mauro Cunha existe um amplo salão para a realização de feiras, palestras, seminários, conferências, exposições de fotografias, artesanatos e artes plásticas, lançamento de livros, apresentações cênicas, de dança e musicais, entre outros eventos. O Centro Cultural Mauro Cunha é o local para onde convergem os principais eventos culturais de Gurupi. Entre as principais atividades culturais realizadas naquele local, está o Coral Municipal Uirapuru e a Banda de Música Ciney Santos Miranda.

                                         Movimentos Culturais
Gurupi sempre se destacou pelos movimentos culturais, unindo artistas das mais diferentes vertentes na realização de eventos culturais. Está na rota dos grandes artistas brasileiro, principalmente cantores sertanejos, A CDL Câmara de Dirigentes de Gurupi, vem fazendo todo fim de ano a Campanha Natal Premiado, para aumentar as vendas no comércio local, o que tem dado certo, em 2013 foram sorteados para os clientes que compraram nas lojas participantes, 20 motos 0km e 1 carro Gol também 0km.
No campo das letras Gurupi também é destaque. Foi a primeiro município do interior tocantinense a fundar, uma academia literária. Trata-se da atuante Academia Gurupiense de Letras, (fundada em 30 de Novembro de 1999), que frequentemente realiza saraus lítero-musicais, apoia e incentiva a realização de concursos e eventos literários, lançamentos de livros, além de incentivar, também o surgimento de novos talentos no mundo das letras.
A classe artística também está unida em torno da Associação de Artes de Gurupi, da Associação dos Músicos e Compositores de Gurupi, e do Clube do Samba. O município conta com um expressivo número de músicos, muitos dos quais, com CDs gravados e vencedores de festivais de música pelo Brasil afora, como é o caso de João Bolo, Chico Chocolate, Paulo Albuquerque, Palmares, Wesley Simon, Banda Skema Brasil e Banda Balança-í.
Nas artes cênicas vários grupos são atuantes, mostrando o talento e a vitalidade de nossos artísticas com uma produção teatral vibrante e de qualidade, tendo como destaque a Cia de Teatro Sorria Meu Bem. O mesmo ocorre nas artes plásticas, no artesanato, na dança de rua e em outras manifestações culturais.

                                                    Educação
                                                Universidades
Em Gurupi, há três universidades de relevância regional. O Centro Universitário UnirG, que conta com cursos de graduação - Administração, Ciências Contábeis, Ciência da Computação, Direito, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Jornalismo, Letras, Medicina, Odontologia, Pedagogia e Psicologia - e cursos de pós-graduação em parceria com a Universidade de Taubaté com mestrado em Gestão de Avaliação e Políticas de Desenvolvimento Regional, Recursos Socioprodutivos e Planejamento e Desenvolvimento Regional.
Há também a Universidade Federal do Tocantins, onde são oferecidos regularmente cursos de graduação em Agronomia (conceito 4 no último ENADE), Biologia, Engenharia Biotecnológica, Engenharia Florestal, Química e Química Ambiental; e cursos de pós-graduação stricto sensu em Produção Vegetal (mestrado e doutorado) e Biotecnologia (mestrado).
O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins oferece o curso superior de Licenciatura em Artes Cênicas, o curso técnico de Agronegócio (integrado ao ensino médio ou subsequente) e Edificações e Arte Dramática (subsequentes).
                                                       Economia

                A Avenida Goiás no centro de Gurupi.
Um bom roteiro para quem quiser confirmar a boa fase em que está vivendo a economia do município de Gurupi, cidade localizada na região Sul de Tocantins e administrada pelo prefeito Laurez Moreira (PSB), pode ser realizado em poucas horas. No trevo do Parque Agroindustrial, por exemplo, a única engarrafadora de G.L.P. (mais conhecido como gás de cozinha) do estado, a Liquigás Distribuidora S.A., uma subsidiária da Petrobrás, na qual é referência na sua estrutura em segurança e preservação do meio ambiente, reconhecido pelo corpo-de-bombeiros da região. Também existe uma grande base distribuidora de combustíveis, a Petrotins.
O trecho urbano e suburbano da rodovia BR-153 que corta o município virou um grande canteiro de obras. Vários empreendimentos se instalaram, como é o caso do Gurupi Auto Posto Décio, considerado o maior posto de serviços da região norte do país. Também está sendo construído no município um confinamento para mais de cem mil cabeças de gado, bem como, a instalação das empresas Noma Carrocerias, Distribuidora Coca-Cola, MCM Rodóviario Caminhões Scania e Teti Caminhões, só para citar algumas. Ainda no Parque Agroindustrial está instalado a Cooperfrigu, que é o segundo maior frigorífico do Tocantins, exportando carne bovina para vários países.
O Parque Agroindustrial de Gurupi (PAIG) também está recebendo vários benefícios, como a ampliação da rede de energia elétrica, iluminação pública, pavimentação asfáltica nos trechos que ainda não receberam esse benefício, bem como a construção de um Posto Policial. A atenção especial dispensada ao PAIG pela Prefeitura Gurupi, não visa apenas atrair novos empreendimentos, mas também, criar mecanismos que facilitem o desenvolvimento das empresas ali já instaladas. Incentivos fiscais e a doação de áreas para novos empreendimentos fazem parte da política de atrativos disponibilizados pela Prefeitura de Gurupi e que tem chamado a atenção de empresários de todo o Brasil.
                                                 Transportes
                                                                                    Rodoviária.
A VALEC ENGENHARIA irá construir a Ferrovia Oeste-Leste, que ligará Gurupi ao futuro porto de Ilhéus, no estado da Bahia.
A nova ferrovia irá interligar a Ferrovia Norte-Sul, através do entroncamento ferroviário em Figueirópolis e do pátio multimodal que está sendo construído em Gurupi, com toda a região do oeste baiano que se destaca como um dos maiores pólos produtores de grãos do país. Atualmente são cerca de 200 mil hectares produzindo soja, algodão, milho e outras variedades de grãos.
A Ferrovia Norte-Sul está chegando a Gurupi e já começa a impulsionar substancialmente a economia no município.
Gurupi é um município posicionado estrategicamente. É o entroncamento de duas importantes rodovias: a BR-153 que liga o Sul e o norte do país e a BR-242 que liga Gurupi ao nordeste do país. A ferrovia anunciada será mais um elo de progresso, o que coloca o município como um dos principais centros de desenvolvimento e logística do país.

                                 Prefeito
                                                                                                   Laurez da Rocha Moreira
                                                                            Prefeito
Laurez da Rocha Moreira nasceu em 3 de julho de 1957, em Dueré, antigo norte goiano, hoje, Estado do Tocantins, filho de Juarez Rodrigues Moreira e Laurinda da Rocha Moreira. É pai de três filhos: Octávio, Juarez e Laurena.

Viveu parte de sua infância na fazenda Rancho Alegre, nas proximidades de Dueré, cidade onde fez os seus primeiros estudos: primário e ginásio. Em Goiânia, capital de Goiás, fez o segundo grau correspondente hoje, ao ensino médio. Cursou até o 8º período de Direito, na Universidade de Uberaba, Minas Gerais – (UNIUBE), onde fez política estudantil, tendo sido eleito presidente do Diretório Acadêmico daquela tradicional faculdade. No ano de 1983, alcançou o grau de bacharel em Direito, junto à Faculdade Anhanguera, em Goiânia/GO.

Na condição de advogado, devidamente inscrito na OAB/GO, vereador e presidente da Câmara Municipal de Dueré, retornou ao seu torrão natal, abrindo escritório de advocacia, na progressista cidade de Gurupi, onde também atuou no magistério, como professor do ensino secundário, exercendo suas funções com desenvoltura, dedicação e extrema capacidade, sendo que nas lides forenses advogou, sobretudo, na defesa das pessoas mais humildes e no assessoramento de várias prefeituras e câmaras municipais.

Com o advento da criação do Estado do Tocantins, Laurez Moreira, exerceu o honroso cargo de Procurador do Estado do Tocantins, abandonando-o definitivamente para dedicar-se, exclusivamente, à sua vocação máxima - a POLÍTICA.

Carreira política no parlamento e no executivo

- da Câmara Municipal de Dueré ao Congresso Nacional -

I – No parlamento:

• Em 1982 foi eleito ao cargo de vereador junto à Câmara Municipal de Dueré, tendo exercido a presidência daquela augusta Casa de Leis, por duas vezes, na mesma legislatura.

• Em 1994 foi eleito deputado estadual pelo Tocantins, licenciando-se para exercer o honroso cargo de Secretário de Estado da Indústria, Comércio e Turismo. E como Secretário de Estado criou o programa PROSPERAR considerado, à época, o melhor programa de incentivo, a quem quisesse empreender, no mais novo Estado da Federação brasileira, onde deixou implantado a Representação do Instituto Nacional da Propriedade Industrial – (REINPE).

• Reeleito deputado estadual, em 1998, sendo reconduzido ao 3º mandato de deputado estadual, em 2002, figurando sempre entre os mais votados.

• Eleito 1º Secretário da União Nacional dos Legislativos Estaduais (UNALE - 2004/2005). Por diversas vezes, foi eleito membro da Mesa Diretora e líder de dois governos junto à Assembleia Legislativa do Tocantins.

• Deputado federal em duas legislaturas, sendo eleito no ano de 2006, e reeleito em 2010, com expressiva votação.

                                                           Municipalismo

                                              sua principal bandeira de luta

Da Câmara Municipal de Dueré ao Congresso Nacional, a principal bandeira de luta que norteou o Deputado Laurez Moreira foi sempre a bandeira da luta municipalista.

No parlamento federal foi um dos deputados que mais destinou recursos para os municípios do Tocantins. E, em reconhecimento ao seu valoroso e aguerrido trabalho parlamentar foi eleito, pelos seus Ilustres Pares, Coordenador da Bancada Federal em Brasília.

A par da sua inegável disposição para o diálogo, a solidez de argumentos, e a coerência de suas ideias, exerceu ainda o honroso cargo de vice-líder do bloco PSB, PTB e PC do B, enriquecendo o Poder Legislativo, bem como a sua própria trajetória político-partidária.

Na oratória parlamentar, não se fez de rogado, pois ilustrou, por diversas vezes, as tribunas das duas Câmaras, com brilhantes discursos em prol do municipalismo - a sua principal bandeira de luta.

Enfim, desempenhou com entusiasmo, zelo e competência, os mandatos outorgados pelo povo tocantinense, tanto no parlamento estadual como no federal. II – No executivo:

• Foi eleito em 2013, prefeito municipal de Gurupi, terceira maior cidade do Estado do Tocantins, município polo da região sul do Tocantins, com destaque para diversas atividades econômicas.

• O prefeito vem realizando uma excelente gestão, apoiando o agronegócio, a industrialização, as microempresas, ciência e tecnologia, fomentando a criação de projetos na área de biotecnologia que, aliás, lhe rendeu o Prêmio Nacional do SEBRAE como Prefeito Empreendedor.

• O prefeito Laurez Moreira vem pautando a sua administração, sobretudo, na promoção das mudanças econômicas, sociais e culturais, dentre elas enumeramos as seguintes:

1. Elaboração do plano de cargos e salários do servidor público;

2. Construção de centros municipais de educação infantil;

3. Ampliação e melhorias das escolas municipais;

4. Pavimentação asfáltica e conservação de praças, ruas e logradouros públicos;

5. Construção e conservação de estradas vicinais, pontes e bueiros;

6. Investimento na capacitação e qualificação dos servidores públicos;

7. Modernização da máquina administrativa;

8. Construção de UBSs e UPAs;

9. Programa modelo de combate a endemias;

10. Modernização do plano diretor;

11. Construção do centro administrativo municipal;

12. Gestão participativa – programa bairro a bairro;

13. Programa de apoio à agricultura familiar;

14. Incrementacão ao programa habitacional urbano;

15. Programas de incentivos a cultura e ao turismo local;

16. Programa de apoio ao idoso. 

                                                      Vice-prefeita

                                                                                                                    Dolores Nunes
Dolores Nunes, 60 anos, advogada e educadora. Nascida em Natividade do Tocantins, é gurupiense de coração e ajudou na construção desta cidade com muita garra e determinação, ao lado de seu falecido marido, Jacinto Nunes, ex-prefeito de Gurupi.
Dolores Nunes teve vários mandatos: Deputada Federal, 1995-1999; Deputada Federal, 2001-2002. Presidente Diretório Municipal do PMDB de Gurupi; Presidente do Diretório Municipal do PTR, Gurupi, TO; Presidente, Diretório Municipal do PP de Gurupi; Segunda-Vice-Presidente do PP de Palmas.
Dolores exerceu também atividades Profissionais e Cargos Públicos: Secretária de Desenvolvimento Social do Estado de Goiás, 1987-1988. Secretária de Trabalho e Assistência Social do Tocantins em 2010. Professora do Estado, Presidente, Fund. Educacional, Gurupi; 1979-1982

Fonte: Wikipédia Livre
gurupi.to.gov.br.