Veja como será a sua vida daqui a 15 anos



Veja como será a sua vida daqui a 15 anos

Por Professor Felipe de Souza
 
Psicologia e visualização do futuro.
Uma das técnicas mais incríveis que podemos utilizar é a visualização do futuro. É certo que o futuro não existe, é uma possibilidade e até um mistério. Contudo, quando pensamos sobre como vai ser o nosso futuro, nós alteramos o nosso comportamento atual, o que, paradoxalmente, influencia no destino em que vamos chegar.
O psicólogo suíço Carl Gustav Jung escreveu: “Enfim, não é apenas o passado que nos condiciona, mas também o futuro, que muito tempo antes já se encontra em nós e lentamente vai surgindo a partir de nós mesmos”.

O futuro sob o nosso controle
Uma boa parte dos eventos que acontecem na nossa vida não estão sob o nosso controle. Hoje, aqui para mim, está um dia de sol, com poucas nuvens, e faz 22°. Assim como o tempo, muitas coisas não podemos mudar. Eu não posso mudar minha altura, nem minha idade. Não consigo alterar o que já passou, nem o que uma outra pessoa me fez ou disse.
Olhando sob esta perspectiva, o quadro parece desolador. Entretanto, muitas coisas estão sob o nosso controle. Embora alguns pensamentos surjam de maneira misteriosa, concordar com eles ou criar novos pensamentos, mais positivos, está sob o nosso controle. Temos a capacidade de alterar a nossa forma de ver o mundo, a nós mesmos, e temos competência para transformar o nosso modo de agir e nos comportar.

O curto e o longo prazo
Há um tempo atrás, eu publiquei um post sobre as principais diferenças entre a mentalidade de quem tem muito dinheiro e de quem apenas sobrevive. Uma das características consistia na visualização do longo prazo.
Por exemplo, há menos de 10 anos, um terreno no bairro onde moro custava 5 mil reais. Hoje não sai por menos de 50 mil reais. Olhando no curto prazo, há uma década, talvez não fizesse sentido comprar um terreno por aqui. Imaginando como seria o cenário após um tempo maior, era inevitável que, em uma cidade pequena como São Lourenço, o preço dos imóveis valorizasse.

Os economistas tem algumas definições para curto, médio e longo prazo. Psicologicamente, cada pessoa tem uma percepção de tempo de acordo com sua idade atual. Para quem tem 10 anos de idade, 5 anos representa 50% de sua vida. Para quem tem 50 anos, 5 anos é somente 10%.
Embora o tempo seja relativo na psique, é razoável pensar que algumas mudanças não ocorrem do dia para noite. Não existe a possibilidade de construir uma casa em um único dia. Projetos maiores como a construção de uma carreira, uma família, um projeto social, etc, também não acontecem de uma hora para outra. Levam tempo e geralmente precisam de mais do que 5 anos.

Veja como será a sua vida daqui a 15 anos
Para refletir como será a sua vida daqui a 15 anos, é preciso pensar sobre o que você deseja. Aonde e com quem você quer estar? Além disso, e principalmente, o que você tem feito a cada dia para se aproximar do lugar aonde você quer estar?
É totalmente natural ter dúvidas e às vezes não saber direito o que queremos. Porém, pensar sobre o futuro é importante porque, como disse, nos ajuda a entender o que temos feito. Se o que temos feito não nos aproxima do que almejamos conquistar, então, é preciso trocar de rota.

Um exemplo concreto talvez ajude. Se você come mal e está engordando, a probabilidade é que daqui a 15 anos, o seu peso corporal – se você continuar fazendo o que está fazendo – seja maior e será provavelmente mais difícil emagrecer.
Agora, se você altara os seus hábitos diários de alimentação, estará seguindo um outro caminho, mantendo ou diminuindo o seu peso; fazendo exercícios, se for do seu desejo, você aumentará a massa muscular e se sentirá melhor e mais leve, com menos propensão a certos tipos de doenças.

Um dia na vida
Uma dia é apenas um dia, pensamos. Mas somados, criamos um futuro, desejado ou indesejado. Da mesma maneira que não é possível alterar a idade que temos hoje, não há como fazer com o que o tempo pare.
Por exemplo, muitas pessoas pensam que fazer uma faculdade tomará muito tempo. 4, 5, 6 anos. Mas, se tivermos a sorte de continuarmos vivos, 4, 5, 6 anos passarão – se se fizer uma faculdade ou não. E dai a pergunta: daqui a 4, 5, 6 anos você gostaria de ter feito uma faculdade? Se você se imaginar nesse futuro, o que você gostaria de ter feito? Você gostaria de ter começado agora?
No título disse 15 anos, porque 15 anos é tempo suficiente para estar vivendo uma vida completamente diferente, talvez em outro país, talvez com outra profissão, talvez com filhos ou com outra pessoa ao seu lado.

Conclusão
Um dos textos que mais gosto é: Se tudo der certo, o que você estará fazendo daqui a 10 anos? – porque gosto da formulação da pergunta. Mas é preciso ir mais fundo que apenas pensar. Pensar sobre como você gostaria que fosse a sua vida daqui a 10 ou 15 anos não vai mudar a sua vida. O que vai mudar será:
perceber que certas coisas você controla e certas coisas não controla;
saber o que você pode controlar (e que talvez  você precise de ajuda aqui e ali);
responder, com ações diárias, a pergunta: “o que você está fazendo hoje te aproxima de onde você quer estar amanhã?”

Gaspar Moura dos Santos
Obrigado por acessar esta página, deixe seu comentário e sugestão sobre esse artigo, e o que você gostaria de ver?